Suspensão de duas rotas deixa alunos da zona rural de Formoso sem transporte escolar

0
43

Cerca de 30 estudantes não conseguiram reiniciar os estudos após o fim das férias. Prefeitura diz que rotas estão sem veículos, mas que está providenciando. Alunos da zona rural de Formoso ainda não voltaram às aulas por falta de transporte
As aulas do segundo semestre já começaram, mas cerca de 30 estudantes que moram na zona rural de Formoso do Araguaia, no sul do Tocantins, ainda não conseguiram ir para as salas de aula por falta de transporte escolar.
Maria Clara Romão Lima, que frequenta o nono ano de uma escola da rede municipal, é uma das crianças afetadas com a falta de transporte. Ela conta que precisa da ajuda de colegas para acompanhar o conteúdo, mas não é sempre que consegue.
Alunos enfrentam mais de 30 km para ir para a escola
TV Anhanguera/Divulgação
“Às vezes nos pegamos com os outros colegas, mas nem sempre emprestam e nós ficamos sem fazer nada. Sem nota no caderno, nas provas, fica sem o conteúdo que passou na semana”, contou a menina.
A mãe de Maria Clara também reclama da situação e quer que a filha volte a frequentar as aulas. “Até hoje nunca vieram buscar e não deram resposta. Aí nossas crianças ficam no prejuízo porque nós não temos condições de levar e buscar”, disse a dona de casa Maria Aparecida Romão de Lima.
A distância da zona rural para a escola da cidade é de cerca de 35 km e o trajeto é feito em estrada de chão.
Mais reclamações
Além da suspensão nas rotas que prejudicou os alunos, os pais também reclamam que os veículos que passavam para pegar os estudantes apresentam falhas mecânicas e muitos ficam lotados.
Em imagens feitas por alunos antes das férias, eles tentam fechar a porta de um dos veículos, mas não conseguem. Para que a viagem não oferecesse riscos, foram usadas cordas para amarrar a porta. Alguns veículos também quebram no meio do caminho durante o transporte dos alunos, segundo relatos.
Moradores reclamam que os carros que fazem o transporte sempre quebram
TV Anhanguera/Reprodução
A dona de casa Leonice Sousa tem uma filha de seis anos que depende do transporte, relatou a preocupação diária quando tem o carro para levar e buscar. Mas disse também até os professores cobram a presença da filha na escola.
“Ela todo dia se arruma cedo. Antes de sair ela toma banho, almoça esperando. Mas o carro não aparece. Como que vai?”, questionou a mãe.
Para o agricultor José Maria Gomes, que nora em um fazenda da cidade há dois anos, disse que é a primeira vez que viu tanta demora na oferta do transporte. “A situação é triste porque vai chegar o fim do ano, ai não passa e vai fazer o que? Fica ruim demais”, lamentou.
O que diz a prefeitura
Em nota, a Secretaria Municipal de Educação de Formoso do Araguaia informou que o município possui 18 rotas para transporte de alunos, e que duas duas ainda não estão rodando.
A primeira é a rota 3 Lagos, porque não passou na vistoria e está sendo organizada para rodar de acordo aos padrões exigidos. A segunda é a rota Cooperformoso, que aguarda um ônibus cedido pela Secretaria de Educação de Palmas para atender aos estudantes.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins