Suspeitos de praticar roubos à mão armada são presos pela Polícia Civil no interior do Estado

0
35
Foto: Divulgação

Homens presos integram uma associação criminosa responsável pela prática de vários crimes contra o patrimônio em Colméia e região

Dois indivíduos suspeitos de praticar um roubo à mão armada, no mês de novembro de 2020, em Colméia, foram presos pela Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 45ª Delegacia de Polícia Civil daquela cidade. Coordenada pelo delegado-chefe da unidade, Roberto Assis, a ação foi deflagrada ainda na tarde de terça-feira, 9, quando os investigadores da 45ª DP foram até a cidade de Brasilândia do Tocantins, onde deram cumprimento a mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem de 22 anos de idade.

 “Logo após a prática do crime, em 17 de novembro de 2020, nós iniciamos as investigações, as quais apontaram que o crime havia sido praticado por quatro indivíduos, sendo três maiores de idade e um adolescente infrator. Desse modo, representamos, junto ao Poder Judiciário, pelas prisões dos envolvidos, as quais foram deferidas pela justiça”, disse o Delegado.

De posse das ordens judiciais, os policiais civis da 45ª DP intensificaram as diligências e, na tarde de ontem, localizaram o primeiro indivíduo envolvido no crime, na cidade de Brasilândia. Com a prisão desse primeiro homem, de 20 anos, os policiais retomaram as buscas e, já no fim da tarde desta quarta-feira, 10, localizaram e efetuaram a prisão do segundo envolvido no caso, um indivíduo de 18 anos, que estava na cidade de Couto Magalhães.

Agora, o delegado Roberto Assis informa que as investigações continuam para localizar o paradeiro do último homem envolvido no crime. “O foco agora é encontrar esse indivíduo e prendê-lo, visto que é o único dos investigados no crime que ainda está em liberdade”, disse a autoridade policial.

O crime

No dia 17 de novembro de 2020, quatro indivíduos encapuzados, portando uma espingarda e outra arma de fogo, renderam uma mulher que conduzia uma motocicleta, em uma das ruas da cidade de Colméia. Utilizando de ameaças e extrema violência, os autores subtraíram o veículo, bem como, o aparelho celular da vítima, e, em seguida, fugiram.

Após a realização das providências legais cabíveis, os dois homens presos foram recolhidos à carceragem da Cadeia Pública de Colméia, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

Para o delegado Roberto de Assis, as prisões efetuadas pela Polícia Civil são de extrema importância, uma vez que os homens são considerados de extrema periculosidade. “Tínhamos como uma de nossas prioridades localizar o paradeiro desses indivíduos, visto que os crimes praticados por eles eram sempre cometidos com muita violência e agressividade. Desse modo, suas prisões trazem mais segurança e tranquilidade à população de Colméia e também da região”, explica o Delegado.

A autoridade policial ressalta ainda que, se condenados pelos crimes cometidos, os três homens podem pegar uma pena de reclusão de até 16 anos de prisão, e o menor também será responsabilizado conforme determina do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Por: Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins