Suspeito de manter esposa grávida em cárcere privado é servidor em hospital de Palmas

0
42

Polícia Militar fez cerco na entrada de Paraíso do Tocantins e prendeu homem. Ele estava lotado na unidade desde junho de 2023, segundo a Secretaria de Estado da Saúde. Homem suspeito trancar a mulher dentro de casa foi preso em barreira da PM
Divulgação/Polícia Militar
O homem preso por suspeita de manter a esposa grávida em cárcere privado é servidor da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Ele faz parte do quadro de contratados da secretaria, lotado no Hospital Geral de Palmas (HGP) desde junho de 2023. A função e o nome dele não foram divulgados.
O homem foi preso pela Polícia Militar (PM) no início da tarde de domingo (31), quando estava retornando para casa, em Paraíso do Tocantins. A Polícia Civil informou que a própria esposa teria chamado os militares porque o marido a deixava trancada em casa quando saía para trabalhar.
📱 Participe do canal do g1 TO no WhatsApp e receba as notícias no celular.
Até a noite deste domingo a pasta não havia sido notificada do caso, mas informou que assim que receber a informação, “procederá as diligências necessárias e aplicará as sanções legais cabíveis”.
LEIA TAMBÉM:
Homem é preso suspeito de manter a esposa grávida presa dentro de casa enquanto saía para trabalhar
Prisão em barreira
Depois da denúncia e de resgatar a vítima, policiais de Palmas estiveram no local de trabalho do homem, mas não o encontraram. Por isso, a PM de Paraíso fez uma barreira na entrada da cidade. O suspeito foi preso assim que chegou nela.
De acordo com a PM, ele estaria deixando a mulher trancada desde o mês de janeiro deste ano.
Após ser capturado, o homem foi levado para a 9ª Central de Atendimento da Polícia Civil. Depois dos procedimentos na delegacia, o suspeito foi levado para a Unidade Penal Regional de Paraíso e está à disposição da Justiça.
Veja nota da SES:
A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) informa que não foi notificada a respeito do caso e o citado é servidor contratado da Pasta desde junho de 2023, lotado no Hospital Geral de Palmas (HGP).
A SES-TO destaca que não coaduna com quaisquer atitudes que ferem a legislação vigente e caso seja notificada, procederá as diligências necessárias e aplicará as sanções legais cabíveis.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins