Seu Jorge não consegue registrar filho como ‘Samba’ após recusa de cartório nesta terça; para oficial, nome é ‘incomum’, e juiz irá decidir

0
41

Oficial do 28º Cartório de SP recusou nesta terça (24) registrar filho de cantor com nome do ritmo musical brasileiro. Em entrevista ao g1, ela afirmou que se baseou na lei Lei 6.015, que permite veto a nomes que possam expor criança ao ridículo. Pais do menino e hospital não quiseram comentar o assunto. Bebê nasceu no domingo (21). Seu Jorge publicou foto no ano passado na sua rede social com a mão na barriga da companheira, Karina Barbieri, para comemorar o nascimento do filho. Ao lado do casal, a cantora Iza
Reprodução/Instagram
‘Samba’, nome de um ritmo musical tipicamente brasileiro, escolhido por Seu Jorge e por sua companheira, a terapeuta Karina Barbieri, para batizar o filho do casal, foi recusado pelo cartório e não pode ser registrado na tarde desta terça-feira (24) pelo cantor. Deste modo, a criança não teve emitida sua certidão de nascimento.
Segundo a oficial responsável pela unidade do 28º Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais, dentro da Maternidade São Luiz Star, no Itaim Bibi, Zona Sul da capital paulista, o nome do bebê “é incomum”. A criança nasceu neste domingo (22).
Baseando-se no primeiro parágrafo do artigo 55 da Lei 6.015, de 31 de dezembro de 1973, que trata da regulamentação dos registros públicos no Brasil, Katia Cristina Silencio Possar, responsável pelo 28º Cartório, alegou que o oficial não registrará nomes que possam levar a criança ao ridículo.
“’Samba’ é incomum. Nós, os cartórios… tem a central de registro civil. É uma central interna eletrônica, que permite o contato entre todos os cartórios de registro civis do Brasil. Então nós conhecemos todos os registrados”, disse Katia ao g1. “Não há um registrado no estado de São Paulo, com esse prenome.”
Ela havia conversado com o g1 antes do cantor, compositor e ator procurar o cartório. “Isso [nome incomum] é um dos critérios iniciais para começar uma análise”, falou a chefe do cartório.
Recusa
Fachada da Maternidade São Luiz Star
Carlos Henrique Dias/g1
Por meio de nota, a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais de São Paulo (Arpen-SP) informou que, na recusa de registro de prenome, o registrador encaminha o caso para análise de um juiz corregedor do Tribunal de Justiça (TJ) do estado.
“O oficial de registro civil não registrará prenomes suscetíveis de expor ao ridículo os seus portadores, observado que, quando os genitores não se conformarem com a recusa do oficial, este submeterá por escrito o caso à decisão do juiz competente, independentemente da cobrança de quaisquer emolumentos”, informa trecho da lei 6.015, enviada pela comunicação da Arpen.
Até a última atualização desta reportagem não havia uma decisão judicial se Seu Jorge poderia registrar o filho como Samba. Isso por que ficou acertado na reunião entre o cantor, a oficial e representantes do hospital que ele fará um texto para defender a escolha, que é praxe quando um nome é considerado incomum. Depois disso, a oficial do cartório leva o documento ao juiz.
Como nesta quarta (25) é feriado, por causa do aniversário de São Paulo, existe a possibilidade de que o texto de Seu Jorge seja entregue na quinta (26). No documento, ele deverá argumentar o que falou à oficial na reunião para justificar por que escolheu o nome “Samba” para o filho.
O músico explicou que os motivos são ligar o filho à origem africana de “semba” (ritmo angolano, também conhecido como “umbigada”) e também pela música brasileira. O g1 apurou ainda que Karina e o filho deverão ter alta nesta quarta do hospital. Atualmente. eles estão sendo acompanhados pelo pai.
‘Samba’
Karina Barbieri, companheira de Seu Jorge, publicou em sua rede social uma declaração ao filho ‘Samba’, quando estava grávida
Reprodução/Instagram
O g1 não conseguiu falar com Seu Jorge. Procurado para comentar o assunto, o artista informou que ele e Karina, pais do menino, não iriam comentar o assunto.
“Este assunto é privado ao artista e não estamos emitindo qualquer tipo de pronunciamento”, informou a Opus Entretenimento, responsável por administrar a carreira artística de Seu Jorge.
Este é o primeiro filho do sambista, que já é pai de Flor de Maria e Luz Bella, do relacionamento com Mariana Jorge, e Maria Aimée, que teve com Fernanda Mesquita.
“16 anos depois do nascimento de Luz Bella (minha caçula) me deparo com a incrível surpresa de ser pai novamente”, escreveu Seu Jorge no ano passado, em seu Instagram oficial.
A mensagem acompanha um texto longo ao lado de uma foto dele com a mão na barriga de Karina. Ao lado do casal está a cantora Iza.
Em outubro de 2022, o cantor havia anunciado durante apresentação no Domingão com Huck, da TV Globo, que “meu quarto filho vai se chamar Samba”.
O nome escolhido também foi celebrado por Karina na conta da empresa dela na rede social: “À espera e a chegada do Samba, ao projeto mais importante da minha vida e minha prioridade neste momento, que é minha família”. A declaração aparece ao lado de uma sequência de fotos da terapeuta grávida.
* Colaboraram: Paola Patriarca e Renata Bitar, do g1 SP

Fonte: G1 Entretenimento