Serviço de Verificação de Óbito do Tocantins é destaque em publicação de periódico internacional

O trabalho do coordenador técnico do serviço do SVO trouxe resultados que otimizam o serviço público.

0
30
Dr. Arthur Alves - Coordenador Técnico do Sistema de Vigilância de Óbito - Foto- Nielcem Fernandes/ Secretaria de Saúde.

Um trabalho científico sobre o Serviço de Verificação de Óbito (SVO) do Tocantins foi publicado no Journal of Advances in Medicine and Medical Research, um periódico científico Internacional. Com o título Análise de Relatos Necroscópicos de Amostras Biológicas do Serviço de Verificação de Óbitos do Estado do Tocantins, Brasil, o trabalho desenhado pelo médico Arthur Alves Borges, coordenador técnico do serviço do SVO, em colaboração com UNIRG e FMRP-USP, trouxe resultados que aprimoram o serviço público.

Segundo o médico, que também é professor universitário, a pesquisa começou em 2017, quando iniciou um projeto de doutorado na USP de Ribeirão Preto. “Nosso objetivo é elaborar estatísticas vitais fidedignas sobre causas de mortalidade no Tocantins, além de padronizar alguns procedimentos operacionais padrões no SVO”, disse Arthur.

Sobre a padronização dos procedimentos, o coordenador do serviço constatou que não existia um procedimento único de coleta de amostras biológicas para exames histopatológicos no SVO. “Foi importante padronizar quais e quantas seriam as amostras coletadas por cada exame necroscópico. Antes fazíamos necropsias aqui e coletávamos desde uma amostra, até mais de 20 amostras biológicas para histopatologia em uma única necropsia. Com esse trabalho visamos padronizar quantas e quais amostras de fato podem ser retiradas em cada exame necroscópico”, ressaltou.

Com o resultado da pesquisa, o SVO agora conta com este procedimento operacional padronizado, permitindo otimizar recursos financeiros e humanos na realização de exames necroscópicos . “Trouxemos tecnologia e informação para a saúde, uma vez que descobrimos por meio da pesquisa que mais de sete amostras coletadas por necropsia não impactam na quantidade e qualidade das causas mortis nos laudos médicos”, afirmou.

O Serviço de Verificação de Óbito

O Serviço de Verificação de Óbitos é especializado na investigação de causas de óbitos naturais mal definidos. Diferente dos Institutos Médicos Legais (IML), que investigam óbitos por causas externas a pedido de autoridade policial, o SVO esclarece óbitos por causas naturais mal definidas por requisição médica, após consentimento de familiares.

As ações desenvolvidas pelo SVO no Tocantins contribuem para a qualificação dos serviços de Saúde, através da vigilância epidemiológica sobre a qualidade da assistência médica e das informações de mortalidade. Em Palmas e em Araguaína, o SVO realizou em 2019 mais de 200 exames necroscópicos, contribuindo para a elaboração de políticas públicas sanitárias.

Foto: Nielcem Fernandes

legenda: Com o título Análise de Relatos Necroscópicos de Amostras Biológicas do Serviço de Verificação de Óbitos do Estado do Tocantins, Brasil, o trabalho desenhado pelo médico Arthur Alves Borges, coordenador técnico do serviço do SVO, em colaboração com UNIRG e FMRP-USP, trouxe resultados que aprimoram o serviço público.

Fonte: Secretaria de Saúde.