Secretaria de Saúde inicia campanha de vacinação contra Sarampo nesta segunda-feira (10)

As vacinas serão intensificadas em todo o Estado as ações para busca ativa de não vacinados contra o Sarampo.

0
62
Divulgação/ Governo do Tocantins.

Devido à circulação do vírus do Sarampo no país, com registros em vários estados brasileiros e a necessidade de manter a população do Tocantins protegida, a Secretaria de Estado da Saúde (SES/TO) iniciará nesta segunda-feira, 10, a 1ª etapa da Campanha de Vacinação contra Sarampo. O objetivo da campanha é resgatar pessoas na faixa etária de cinco a 19 anos que ainda não foram vacinadas ou que estejam com o esquema de vacinação incompleto.

A gerente de Imunização da SES, Elaine Dias da Silva, explica que a vacina Tríplice Viral está dentro do calendário básico de vacinação, sendo aplicada em crianças com 12 meses e adultos jovens até 29 anos e também na faixa etária de 30 a 49 anos. “A vacina é gratuita sendo disponível em todas as unidades Básicas de Saúde e todos podem ter acesso a esta vacina em algum período da vida, facilitando a possibilidade de imunização. A preocupação do Estado está na baixa procura deixando a população vulnerável ao vírus. A campanha será seletiva, só serão vacinadas aquelas pessoas que não tem registro de vacina anterior”, explicou Elaine.

Dados

No Tocantins não há registro de casos de sarampo desde ano 2000. No Brasil em 2019 foram confirmados 18.092 casos, sendo 99,21% na região Norte. Este ano, até o dia 03 de fevereiro foram confirmados 202 casos de sarampo no país.

O Estado do Tocantins notificou em 2019, 67 casos suspeitos, sendo 66 casos descartados laboratorialmente e 01 caso permanece em investigação (aguardando resultado laboratorial). Em 2020, dos 06 casos notificados, 02 foram descartados e 04 ainda permanecem em investigação laboratorial.

A Doença

O Sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda (manchas na pele), altamente transmissível e contagiosa, que pode evoluir com complicações e levar ao óbito. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema.

Fonte: Governo do Tocantins.