Palmas vacina 68% dos idosos contra influenza em dois dias de campanha e suspende parte das ações

Até que o estoque de vacinas seja reposto, a vacinação nas escolas está suspensa. Nos dois primeiros dias, 9,3 mil pessoas foram imunizadas na cidade.

0
12
Divulgação.

A Secretaria Municipal de Saúde de Palmas teve que suspender parte das ações da campanha de vacinação contra influenza após registrar grande procura nos dois primeiros dias. De acordo com a Semus, já foram imunizadas 9.349 pessoas. Ao todo, foram vacinados 7.255 idosos (68,6% da meta para a cidade) e 2.094 profissionais de saúde (22,6% da meta). Os dois grupos são prioritários nesta fase da campanha.

Como a cidade recebeu apenas 13,3 mil doses, estão suspensas as ações nas escolas e pontos estratégicos que foram anunciados na segunda-feira (23). A Semus disse que já solicitou a reposição e que algumas doses ainda podem ser encontradas nas salas de vacinação espalhadas pela cidade.

A Secretaria Estadual de Saúde disse que ainda não tem um número parcial para todo o estado porque depende do repasse de dados por parte dos municípios. Era esperado um aumento da demanda em função do medo relacionado ao novo coronavírus.

Ainda não foi informado se o cronograma da campanha será mantido em função do aumento da demanda. Pela programação original, a vacinação de professores, doentes crônicos e profissionais das forças de segurança e salvamento começaria no dia 16 de abril.

Do dia 9 de maio em diante, crianças, grávidas, adultos de 55 a 59 anos e demais públicos também poderão tomar suas doses. O dia D da campanha está marcado para sábado, 9 de maio.

Em Gurupi também houve registro de grande procura pelas vacinas. Segundo a prefeitura da cidade, para a primeira fase o município recebeu 6.130 doses e restam apenas 750. Em quatro unidades básicas de saúde, o produto está esgotado. A prefeitura disse que espera o recebimento de mais 3.014 doses nos próximos dias.

Neste ano poderão se vacinar:

  • Idosos com mais de 60 anos
  • Adultos com 55 a 59 anos
  • Crianças de 6 meses a 6 anos incompletos (5 anos, 11 meses e 29 dias)
  • Gestantes
  • Puérperas (mulheres que tiveram um filho nos últimos 45 dias)
  • Trabalhadores da área de saúde
  • Professores de escolas públicas e privadas
  • Povos indígenas
  • Portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas (veja mais abaixo)
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estão sob medidas socioeducativas
  • População privada de liberdade
  • Funcionários do sistema prisional
  • Profissionais de forças de segurança e salvamento (policiais e bombeiros, por exemplo)