Palmas tem mais uma unidade sentinela para coleta de material biológico para exames da Covid-19

0
53
Foto: Raíza Milhomem/Prefeitura de Palmas

A população pode buscar o serviço em cinco Unidades de Saúde da Família na Capital, sendo duas na região Norte, duas na Sul e uma na área Central da Capital

A Unidade de Saúde Família (USF) da Arno 61 (503 Norte) já está funcionando como sentinela para atender o público suspeito de Covid-19, somando assim, cinco locais a ofertarem consultas com profissionais de saúde, testes rápidos, coletas de sangue e swab (secreção respiratória) para detecção da enfermidade.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde (Semus), das 34 USFs, 29 delas estão atendendo a população em horários diferenciados durante a pandemia da Covid-19. As cinco unidades sentinelas, criadas para agilizar a coleta do material do exame, têm horários estendidos ao público e funcionam das 7 às 19 horas. Essas unidades são a USFs da Arne 53 (404 Norte), Arse 131 (1304 Sul), Eugênio Pinheiro (Aureny I), José Hermes (Setor Sul) e agora USF Arno 61 (503 Norte).

De acordo com a coordenadora dos Distritos Administrativos de Saúde, Marêssa Ribeiro de Castro, o objetivo das unidades é aumentar o número de testagens, diagnósticos e cuidados com os casos suspeitos da doença em Palmas.

Atualmente, a pasta conta com cinco unidades sentinelas, sendo duas na região Norte, duas na região Sul e uma na região Central de Palmas. “As unidades sentinelas são equipadas para coletar sangue, secreção oral e nasal. Cada uma delas pode realizar o exame em até 120 pacientes diariamente para a detecção de Covid-19”, completa Marêssa.

Implantadas pela Semus, as sentinelas têm a intenção de descongestionar outras unidades de saúde, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), agilizar os atendimentos e ampliar a capacidade de testagem na Capital.

O serviço é ofertado nas três regiões, visando que o acesso do paciente possa ser facilitado e que os casos leves continuem sob o cuidado da atenção primária, nas outras USFs. Além disso, preza para que as UPAs possam seguir o atendimento aos casos moderados e graves, bem como garantir maior oferta de testes a toda a população que manifeste qualquer sintoma de síndrome gripal.

A coordenadora ainda enfatiza que as unidades também oferecem outros exames e eletrocardiograma para pacientes encaminhados e agendados. Sobre o atendimento, Marêssa ressalta que a oferta ocorre após encaminhamentos das próprias unidades de saúde da área de abrangência de cada paciente, pelo médico ou enfermeiro da equipe de referência.

Por: Redação Semus