Governador Carlesse solicita ao presidente Bolsonaro auxílio das Forças Armadas para o combate de incêndios florestais no TO

0
59
Foto: Fernando Alves/Governo do Tocantins

Só neste ano, mais de 4 mil focos foram registrados no Estado

Em ofício encaminhado ao presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, nessa segunda-feira, 10, o governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, solicitou a disponibilidade das Forças Armadas para o combate, prevenção e fiscalização as queimadas, focos e incêndios florestais dentro do território tocantinense.

No documento, o governador Mauro Carlesse afirma que o Estado padece com vulnerabilidades da vegetação devido às combinações climáticas do período do ano, considerando as altas temperaturas neste período de estiagem principalmente entre os meses de julho e setembro. “A falta chuvas e com este forte calor acaba favorecendo o surgimento de incêndios florestais comprometendo a biodiversidade da região em razão da destruição de quilômetros de flora e a morte de milhares de espécies da fauna amazônica”.

O ofício cita dados coletados pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), em parceria com o Centro Monitoramento Ambiental e Manejo do Fogo (CeMAF), e em conformidade com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), nos quais apontam que foram registrados 9.019 focos de incêndio no período de julho a setembro de 2019.

O governador Mauro Carlesse destaca que esses números mostram a forte preocupação do Governo do Tocantins com o monitoramento e combate ao fogo em 2020, tendo em conta que, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), devido às condições climáticas atuais, o Tocantins já ocupa posição de destaque Índice de Inflamabilidade de Nesterov (grau de perigo), utilizado para indicar a possibilidade de incêndios.

“Precisamos de árduas respostas do Poder Executivo Estadual, o qual segue administrando a sobrecarga de seus órgãos e entidades, destacando a Secretaria de Estado da Saúde, devido a este período pandêmico. Isso significa que incêndios florestais, em um momento como este, poderão agravar problemas respiratórios, com risco a saúde da população, a cobrar melhores resultados por parte de uma estrutura que já opera no limite de sua capacidade”, afirmou o Governador.

O ofício finaliza com o Governador reiterando a solicitação para que o presidente da República autorize o emprego de Forças Armadas para a garantia da lei e da ordem em ações subsidiárias na faixa de fronteira do Tocantins, nas terras indígenas, nas unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas federais nos Estados da Amazônia Legal, especialmente no combate a focos de incêndio.

Dados de 2020

Conforme os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Tocantins possui 4.049 focos de incêndio em 2020.

 

Por: Brener Nunes/Governo do Tocantins