Defesa Civil Estadual ministra palestra para militares do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais

Temas abordados agregam conhecimento específico sobre ações de defesa civil nas situações de emergência e calamidade pública e militares oficiais participantes saberão o que fazer e como executar essas ações em caso de emergências no interior do estado.

0
16
Divulgação

Pelo menos 32 oficiais do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO) da Polícia Militar do Tocantins participaram de palestras ministradas pela Defesa Civil Estadual, na manhã desta quinta-feira, 27. Com os temas abordados, os policiais passam a ter informações sobre as situações de emergência em defesa civil e como executar a chamada primeira resposta junto às localidades onde estão atuando.

Ao longo das palestras, foi ministrado aos Oficiais temas relacionados, à estrutura do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, sobre as ações de Defesa Civil, as ações do Comitê Estadual do Fogo (Entidade Coordenada pela Defesa Civil Estadual e composta por mais de 30 instituições) e Segurança em Barragens. “Muitas vezes eles estarão no interior e vão ser as autoridades que irão confrontar, no início, os problemas relacionados à Defesa Civil e iniciar a primeira resposta diante de cada situação. E esse conhecimento será importante para uma tomada de decisão acertada, para salvaguardar vidas, diminuir perdas em todas as circunstâncias”, destacou o major Alex Matos Fernandes, diretor-executivo da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil Estadual.

Para Matos, a Polícia Militar tem papel fundamental na execução dos Planos de Ação de Emergência e Plano de Contingência, tendo em vista os protocolos que existem nas localidades com barragens e usinas hidrelétricas. O Plano de Contingência destaca a função de cada órgão na hora da emergência e aborda sobre acionamento da cadeia de defesa civil, com as atividades que cada um precisa executar no momento da evacuação do público ao redor das áreas em catástrofes, por exemplo.

“É muito importante eles estarem aqui hoje, para terem a certeza da importância do papel das ações de defesa civil nas esferas municipal, estadual e federal e desejamos que isso venha somar em seus currículos e carreiras como oficiais”, completou o major.

Os capitães estão na segunda etapa do curso. A capitã Joseline Rios Ferreira, aluna e chefe de turma na aula, deu destaque às palestras pelo conteúdo que receberam, pela possibilidade de atuação junto a seus comandos e pelo processo de decisão a qual poderão ser submetidos em algum momento da carreira.

“No caso de defesa civil, vivemos o período com intensas chuvas, inundações em várias partes do país e, nós, enquanto futuros comandantes, precisamos saber o contexto desses acontecimentos para as tomadas de decisão e socorrer a comunidade. Consideramos de extrema importância essa instrução, que vem a agregar bastante conhecimento que enriquece muito nosso curso”, disse a capitã Rios.