Agentes de execução penal evitam tentativa de entrada de substâncias ilícitas em seis unidades penais no Estado

Gestores do Sistemas Penitenciário e Prisional planejam reuniões com foco na conscientização junto aos familiares das Pessoas Privadas de Liberdade (PPL).

0
30
Foto: Jesana de Jesus/ G1.

Com o uso de scanners corporais em parte de suas unidades prisionais, o Governo do Tocantins, tem conseguido barrar a ação de visitantes de presos que tentam levar para dentro do ambiente de cárcere do Estado drogas e demais ilícitos.

Nesse final de semana, 11 e 12, foram desarticuladas seis tentativas. As ações ocorreram na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas e no Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã (CRSLA), em Cariri do Tocantins. Todas as tentativas envolviam familiares.

No sábado, 11, após procedimentos de triagem, foi identificada uma mulher com um invólucro contendo 95 g de substância análoga a maconha nas partes íntimas, na CPP de Palmas. Após ser submetida a entrevista e revista pessoal, com a confirmação de imagem em aparelho Bodyscanner, a mulher foi conduzida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região norte para procedimentos médicos. Em seguida, teve voz de prisão decretada e foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil (PC).

Durante o plantão desse domingo, 12, a CRSLA, em Cariri, houveram três ações de familiares que foram desarticuladas. Uma mulher tentou entrar com aproximadamente 120 g de substância análoga a maconha. Mas, os agentes de execução penal perceberam a ação, com o uso do mesmo tipo de aparelhagem do caso anterior. Próximo ao meio dia, houveram duas novas tentativas de entrada na CPP de Palmas.

O Gerente de Administração e Operações do Sispen/TO, Bionor Vaz, ressaltou que se trata de um trabalho que é desempenhado no cotidiano das unidades penais e que após investimento em aparelhos específicos e capacitação dos servidores, tem-se tido bastante êxito. “Mais investimentos estão sendo feitos com vistas a aumentar a segurança”, destacou.

Conscientização e Segurança

De acordo com o Superintendente dos Sistemas Penitenciário e Prisional do Estado do Tocantins (Sispen), Orleanes de Sousa Alves, um dos objetivos para este ano é a realização de uma campanha que conscientize os familiares e a ampliação do aparelhamento das unidades prisionais. “O Sispen Tocantins tem uma preocupação em relação ao aumento da tentativa de entradas de ilícitos em nossas prisões, por isso vamos dar continuidade às capacitações dos nossos servidores, aparelhando e dando condições para uma melhor execução do serviço. A partir desta segunda-feira, 13, em uma série de reuniões, nós iremos discutir propostas que tratem de uma campanha educativa junto às famílias do preso. Uma ação no contexto da prevenção”, explicou o superintendente.

As unidades que possuem aparelhos tipo bodyscanner, atualmente, são: Unidade de tratamento Penal (UTP) Barra da Grota, Casa de Prisão Provisória (CPP) de Araguaína, CPP de Palmas, Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã (CRSLA) em Cariri do Tocantins, CPP de Porto Nacional, CPP de Gurupi e CPP de Guaraí.