Todos os suspeitos nos ataques do Sri Lanka estão presos ou mortos, diz chefe de polícia do país

0
38

O chefe de polícia do Sri Lanka informou, nesta segunda (6), que todos os suspeitos de terem envolvimento na execução ou planejamento dos ataques do dia 21 de abril no país estão presos ou mortos, diz a Reuters. No domingo de Páscoa, 253 pessoas morreram depois de explosões em hotéis e igrejas católicas, em um ataque cuja responsabilidade foi assumida pelo Estado Islâmico.

Em um comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa, o Inspetor Geral de Polícia em exercício, Chandana Wickramaratne, disse que as forças de segurança também confiscaram material para fabricação de bombas destinado a uso futuro pelos envolvidos nos ataques.

As autoridades cingalesas disseram que os atentados teriam sido realizados por dois grupos islâmicos locais pouco conhecidos, o Tawheed Jamaath (NTJ) e Jamathei Millathu Ibrahim (JMI). Primeiro, o número de mortos divulgado pelas autoridades foi de 359; depois, foi revisado para 253.

Anil Jasinghe, diretor-geral dos serviços de saúde do Sri Lanka, comentou à Reuters que o número total de vítimas seria menos exato. “Podem ser 250 ou 260. Não posso dizer exatamente. Há muitas partes de corpos e é difícil dar um número preciso”, disse .