Policia Civil prende cinco traficantes em desdobramento da Operação Napalm

Conselho Superior da Polícia Civil se reúne e empossa novos membros em Palmas
15 de agosto de 2019
Impactante, “Não Mexa Com Ela” estreia no Cine Cultura
15 de agosto de 2019

Policia Civil prende cinco traficantes em desdobramento da Operação Napalm

Ação já retirou de circulação 14 traficantes e apreendeu três adolescentes na região.
Fonte Camilla Negre/Governo do Tocantins

Seis homens foram presos e uma adolescente apreendida, suspeitos de fazerem parte de uma rede de organização envolvida com tráfico de drogas em Palmas. A prisão em flagrante foi efetuada na quarta-feira, 14, por cerca de vinte agentes da Divisão Especializada na Repressão ao Narcotráfico (DENARC) e do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE).

A ação é mais um desdobramento da Operação Napalm, deflagrada em junho deste ano com vistas a eliminar redes de tráfico de drogas em Palmas e cidades circunvizinhas. Somadas a outras prisões que se iniciaram na última quinta-feira, a Polícia prendeu, ao total, dezessete suspeitos de tráfico de drogas.

Além das prisões, a Polícia Civil apreendeu ainda drogas (crack, cocaína e maconha), insumos para a venda, uma arma, aproximadamente R$ 1,5.

De acordo com o Delegado responsável pelo caso, Emerson Francisco de Moura, os suspeitos foram localizados em diferentes casas na capital e estavam sendo monitorados há dois meses, aproximadamente. Além das prisões, a Polícia Civil apreendeu ainda drogas (crack, cocaína e maconha), insumos para a venda, uma arma de fogo, aproximadamente R$ 1,5 mil em dinheiro e duas motos. Ainda, segundo o Delegado, a maioria dos suspeitos presos nesta ação são membros de uma facção criminosa.

As investigações continuam e outros desdobramentos da Operação podem acontecer a qualquer momento. Os suspeitos foram encaminhados para a Casa de Prisão Provisória de Palmas.

Operação Napalm

A Operação Napalm prendeu duas pessoas envolvidas com a plantação de aproximadamente dez mil pés de maconha em Miranorte, a 107 quilômetros de Palmas.

Na ocasião, a DENARC contou com a parceria do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER) da Secretaria Estadual da Segurança Pública e com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público.

As investigações tiveram início por meio de denúncia anônima de que o município de Palmas estaria sendo abastecido de maconha de outras praças e não, como rotineiramente, de Brasília (DF) e Goiânia (GO), mas, sim, do próprio Estado, mais precisamente na cidade de Miranorte, região Central do Estado.

Durante a operação, os policiais civis encontraram mudas, vegetação colhida e em processo de maturação, insumos e sementes. A Perícia Criminal esteve no local e identificou cerca de dez mil pés de maconha e o material foi incinerado ainda no local.

Fotos:  Camila Negre/Polícia Civil.