HGP realiza a primeira cirurgia neurológica com paciente acordado no Estado

Presidente Bolsonaro define Carlos Gaguim como vice-líder do governo na Câmara
15 de abril de 2019
Doente, Avelino se licencia da prefeitura de Paraíso e vai tratar-se em Barretos
15 de abril de 2019

HGP realiza a primeira cirurgia neurológica com paciente acordado no Estado

O procedimento foi feito com um neuronavegador, que tem a função de remover o tumor cerebral, com vantagens de ser menos evasivo.

A equipe multiprofissional da neurocirurgia do Hospital Geral de Palmas (HGP) realizou nesta sexta-feira, 12, um feito inédito no Tocantins, um procedimento cirúrgico neurológico utilizando o neuronavegador com o paciente acordado. O primeiro paciente a utilizar este equipamento foi Dailton Rosa, de 26 anos.

 

Psicólogo e morador de Gurupi, ele foi diagnosticado com lesão cerebral chamada cavernona, lesões dos vasos sanguíneos capilares.

 

O procedimento foi feito com um neuronavegador, que tem a função de remover o tumor cerebral, com vantagens de ser menos evasivo e permitir extrair a neoplasia com menor lesão e impacto nos vasos cerebrais.

 

A cirurgia foi realizada pelo médico neurologista cirurgião do HGP, Vinicius Bessa e a neurocirurgiã, Ádria Simões, acompanhados de toda uma equipe multiprofissional empenhada para que pudessem alcançar o êxito no procedimento.

 

O médico neurologista cirurgião do HGP, Vinicius Bessa ressaltou que é uma nova era na neurocirurgia no Estado. “Utilizando este recurso, a cirurgia é menos evasiva para o paciente e segura, objetivos que a gente almeja. Estamos conseguindo alavancar a neurocirurgia. Esta primeira cirurgia foi um sucesso! É uma satisfação poder fazer a cirurgia com a equipe do HGP e poder ofertar este serviço pelo Sistema único de Saúde (SUS).”, declarou entusiasmado.

 

Vinicius explicou também como funciona procedimento com paciente acordado. “Pedimos para o paciente movimentar os braços, as pernas, verifica se está sentindo dor, aplicamos anestesia local, e conseguimos fazer a cirurgia com o paciente acordado. Para este tipo de cirurgia que são próximas da área motor (que coordena o movimento), é uma grande vantagem utilizar este recurso do neuronavegador para ver se na hora estamos manipulando a lesão e verificar se o paciente tem algum déficit, evitando sequela no pós-operatório”, concluiu.

 

O coordenador do setor de neurocirurgia do HGP, Marcio Antonio Figueiredo comemora a utilização deste equipamento. “Vai impactar positivamente na vida das pessoas, vai melhorar os resultados, proporcionar agilidade nas cirurgias. Estamos entrando numa fase muito boa, pois vamos poder oferecer para todos os pacientes do Tocantins um serviço de alta complexidade e de ponta para saúde pública”, afirmou.

 

O diretor geral do HGP, Edgar Tolini destacou a dedicação dos profissionais neste procedimento. “Nós enquanto HGP estamos muito orgulhosos por mais esta conquista, prestando um serviço de qualidade aos pacientes que necessitam deste hospital e nos coloca como primeira Unidade hospitalar do Tocantins a ofertar um procedimento de alta complexidade na área de cirurgia neurológica com o paciente acordado, usando esta tecnologia”, destacou.

 

A mãe de Dailton, Maria Dajuda Ramos, agradeceu o empenho da equipe. “Achei muito bom fazer a cirurgia com ele acordado usando a tecnologia. Não vejo a hora de ver que deu certo sem nenhuma sequela. Deus está no comando. Não sei nem como agradecer o médico Vinicius e toda equipe pela dedicação a meu filho”, disse emocionada.

 

Investimento

 

Este tipo de procedimento cirúrgico é considerado de alta complexidade, a Secretaria investiu na locação, o valor total de R$ 576.000,00, em dois equipamentos de ponta: um neuronavegador e um aspirador ultrassônico. O primeiro é considerado um GPS, pois auxilia o neurocirurgião como um guia, por meio de imagens, com o objetivo de tornar a cirurgia menos invasiva e aumentando a precisão na extração dos tecidos lesionados sem prejudicar as áreas saudáveis.

 

Neurocirurgia

 

O Hospital Geral de Palmas (HGP) possui o maior centro cirúrgico do Estado, sendo a principal unidade hospitalar na realização de cirurgias intracranianas, que são efetuadas para a remoção de tumores no cérebro. Com uma equipe qualificada com 10 neurocirurgiões, em 2018 foram executadas 389 neurocirurgias, este ano, de janeiro a março, já foram feitos 114 procedimentos de neurocirurgias.

 

 

 

https://www.t1noticias.com.br/estado/hgp-realiza-a-primeira-cirurgia-neurologica-com-paciente-acordado-no-estado/102522/