Canadá confirma que EUA pediram extradição de executiva da Huawei

Terremoto atinge mina de cobre na Polônia; há feridos e desaparecido
30 de janeiro de 2019
Bar com vista para usina de tratamento de lixo conscientiza moradores de Tóquio
30 de janeiro de 2019

Canadá confirma que EUA pediram extradição de executiva da Huawei

O Ministro da Justiça do Canadá, David Lametti, confirmou nesta terça-feira (29) que recebeu um pedido dos Estados Unidos para extraditar a diretora financeira da Huawei para aquele país.

O governo canadense tem 30 dias, a partir do recebimento do pedido, para decidir se autoriza a medida. Em caso positivo, o caso de Meng Wanzhou será enviado à Suprema Corte da Colúmbia Britânica para uma audiência, o que pode demorar semanas ou meses.

Meng foi presa em Vancouver em dezembro passado, a pedido dos EUA, e segue na cidade canadense em liberdade condicional. Ela foi ao tribunal nesta terça para discutir termos relacionados ao pagamento da fiança.

Filha do fundador da Huawei, a executiva está no centro de denúncias dos EUA contra a gigante chinesa do setor de telecomunicações.

Um dia antes, ela foi formalmente acusada pelo Departamento de Justiça americano de fraude bancária e conspiração por supostamente fazer negócios com o Irã quando o país estava sob sanções comerciais.

No mesmo dia, promotores dos EUA acusaram a Huawei de roubo de segredo comercial.