Campanha em defesa da visibilidade do trabalho da mulher rural é lançada na Agrotins 2019

Interessados em receber a certificação escolar podem se inscrever no Enceja a partir do dia 20 de maio
10 de maio de 2019
Acidente com vítima fatal na BR 153 em Miranorte
10 de maio de 2019

Campanha em defesa da visibilidade do trabalho da mulher rural é lançada na Agrotins 2019

Com a participação de produtoras rurais de todo o Estado, o Governo do Tocantins por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) lançou a campanha #MulheresRurais, Mulheres com Direitos, na tarde desta quinta-feira, 9, no auditório Jaburu, na 19ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2019), com a presença da embaixadora da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Norte do país, Simone de Brito Barreto.

Segundo a embaixadora da FAO, Simone de Brito Barreto, o Tocantins é o primeiro estado do país a lançar a campanha oficialmente devido ao apoio e iniciativa da Seagro. “Isso é importante porque possibilita dar reconhecimento ao árduo trabalho das mulheres rurais e, além disso, dá embasamento para o Governo formular políticas públicas mais adequadas”, afirmou.

“Esperamos que o objetivo da campanha que é visibilizar e dar reconhecimento ao trabalho da mulher rural, porque sabemos que é muito mais fácil fazer essa ação estando aqui. Devido essa proximidade com os servidores que trabalham na Seagro podemos fazer uma campanha com resultados bem mais positivos”, completou a embaixadora da FAO.

Em seu pronunciamento, a embaixadora da FAO, Simone Barreto, apresentou dados da FAO mostrando que as mulheres trabalham 28 horas por dia, devido às múltiplas tarefas realizadas ao mesmo tempo. Outro dado importante é que a remuneração do trabalho doméstico eleva o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 13%.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Aquicultura, César Halum destacou a importância da campanha e declarou total apoio. “A questão aqui não é apenas registrar o lançamento da campanha, mas reconhecer o trabalho que as mulheres realizam. O nosso estado é rural, a população feminina rural nossa é muito grande. Vocês são nosso maior apoio para fortalecer a campanha”, afirmou o secretário.

A agricultora Maria da Guia, do município de Cólmeia, destacou que em sua casa existe igualdade entre ela e seu marido. “Essa campanha chegou na hora certa para as mulheres. Porque vai incentivá-las em seu trabalho e mostrar a produção que eles desenvolvem. Nós também somos trabalhadoras capazes de assumir um lar, uma família, com responsabilidade, de ter condições de trabalhar na roça para colocar comida na nossa mesa e na do brasileiro”, enfatizou.

Campanha

A campanha é dividida em quatro datas comemorativas e marcos. Todos os anos, ela é lançada no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Após isso, as mobilizações acontecem no Dia Internacional das Mulheres Indígenas (05/09), Dia Internacional das Mulheres Rurais (15/10), e no Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres (25/11).

A campanha #MulheresRurais, Mulheres com Direitos foi lançada regionalmente em 2016, como um esforço colaborativo para fazer conquistas visíveis para os desafios pela igualdade de gênero em áreas rurais.

A campanha é uma iniciativa da FAO, da ONU Mulheres, da Reunião Especializada sobre Agricultura Familiar do Mercosul (REAF), da Diretoria Geral de Desenvolvimento Rural do Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca (DGDR-MGAP) – Uruguai, e da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) – Brasil.

Fonte : Seagro TO

Foto: Antônio Gonçalves/ -TO